03 janeiro 2014

Algo sobre "o começo"



Começar é, de fato, uma das coisas mais difíceis de se fazer na vida. As pessoas adiam, inventam desculpas, criam problemas  e fecham os olhos para soluções, tudo isso para não encararem o fim. O começo. O recomeço. Mas quem se permite começar, mal sabe que já completou metade da caminhada porque o final não existe para quem acredita em recomeços.
Espertos são aqueles que admitem seus erros e se perdoam, se permitem seguir em frente, eles sabem que o que foi feito, está feito e não importa o quanto se arrependa, o tempo não volta e não se pode começar o que já foi finalizado. Corajosas mesmo, são essas pessoas que, apesar de todos os problemas, se permitem abandonar o passado e viver o presente tendo, no futuro, apenas esperanças.
Parece simples, mas encarar que o começo é o limite de todas as coisas é difícil e pode ser demasiadamente doloroso. Quando se começa algo novo, assume-se que algumas coisas precisam ser deixadas para trás e que é preciso lidar com suas consequências até que a vida esvaia-se por completo de si.
Talvez o medo de recomeçar tenha sido aprendido porque, de fato, tudo que é novo, diferente, causa espanto, muitas vezes até resistência, mas na vida é necessário correr riscos, não por si, mas pelas pessoas que podem ser beneficiadas com uma atitude diferente. Ter a oportunidade de ser diferente deve ser comemorada, porque significa que você pode tentar de novo, que foi recompensado, que ganhou uma segunda chance, não importa como queira chamar, o Universo conspira a seu favor.
O fim é temido por muitos porque, muitas vezes, por mais desgastante que seja uma situação, encerrá-la parece ainda mais doloroso, mas acredite que o “fim”é apenas uma palavra, um termo simples, que serve mais para assustar que para realmente determinar algo que não irá mais existir. O fim só existe na cabeça de cada um e é tão relativo. Não tema algo que você pode controlar, torne-se forte o suficiente para aprender a fazer disso, parte da sua vida.
Nenhum fim é tão doloroso, que não possa ser recomeço. Nenhum fim é tão forte, para ser real, se você não quiser que seja.


Esther Lisboa

Nenhum comentário:

Postar um comentário