06 janeiro 2014

Eu começaria do começo.


  É uma longa história, e eu tenho preguiça de recita-la, não pelo fato de que eu não sou o tipo de pessoa que gosta de falar da minha infância, mas tudo que eu vivi foi a infância, e eu não tenho muito para contar, pois o mundo é dos adultos, e consideravelmente enquanto eu não completar meus 18 anos eu não sei nada da vida, sim, eu já aceitei isso muito bem, ou não aceitei e não vou admitir isso tão cedo, claro, minha vida tem um propósito, que ainda não chegou, por quê? Porque eu sou nova. Injustiça. Idade ter haver com a cabeça, com os tais "propósitos vivenciados" se é que isso existe, mas quer saber? Eu tenho sim um começo, foi quando eu disse para meu pai que eu queria ir acampar, naquela época eu não tinha medo de ser comida de onça, ou tudo começou quando roubei um brinquedo da minha melhor amiga pois ela não me emprestava seu ursinho, o fato é, eu tenho um começo e ele está em algum lugar, no meio dessa jornada aí, eu deixei pedrinhas para guardar meus passos e recordações para não serem esquecidas, o começo está em tudo, daqui e dali.

-"Você é criança, não entende nada"

-"Por acaso você é adulto e entende tudo?"

  É isso que penso. O meu começo talvez esteja por vir, ou começou e eu ainda não percebi, não importa a idade, saber e nem quantos neurônios eu já desperdicei, o que importa é que eu decido meu começo, onde começou minha historia.


Yasmin Ariadiny


Nenhum comentário:

Postar um comentário