07 março 2014

Resenha: Lola e o garoto da casa ao lado


























  "Tenho três desejos bem simples.Sem dúvida,pedir por eles não é demais.O primeiro é participar do baile de inverno vestida de Maria Antonieta.Quero uma peruca que,de tão trabalhada,poderia engaiolar um pássaro e um vestido tão largo que eu só seria capaz de entrar no salão através de portas duplas.Mas,quando eu chegar lá,vou segurar as saias no alto para revelar um par de coturnos de plataforma,só para que todo mundo veja que,por baixo dos babados,sou durona feito punk rock.
  O segundo é que meus pais aprovem meu namorado.Eles o odeiam.Odeiam seu cabelo descolorido,sempre com raízes escuras,e odeiam seus braços,tatuados com teias de aranha e estrelas.Dizem que ele tem um ar de superioridade e um sorrisinho presunçoso.E estão fartos de ouvir a música que ele toca explodindo de meu quarto e cansados de brigar por causa da hora que eu devo voltar pra casa sempre que saio para ver a banda dele tocar em clubes.E meu terceiro desejo?
  Nunca,jamais,em hipótese alguma,voltar a ver os gêmeos Bell.Nunca mais."

  Oi amorecos!
  Eu andei passando por uma ressaca literária após ler "Garota Exemplar" e não estava conseguindo ler nenhum livro desde então.Por isso,nesse feriado de carnaval,reservei um livro bem amável pra ver se me curava do sentimento pós-garota exemplar.
  Bom,olhando a capa de "Lola e o garoto da casa ao lado" você pode até pensar que se trata de um livro "Overdose de clichê",mas acredite,não é.
  O livro é da mesma autora de "Anna e o beijo francês",Stephanie Perkins,e apesar de ser uma continuação do livro,em Lola,os personagens Anna e St. Clair aparecem porém,não como protagonistas.
  Bom,Lola é bem diferente no modo de se vestir.Ela não acredita em moda e sim em trajes.Então,ela costuma se vestir de forma bem peculiar com perucas,vestidos extravagantes,galochas coloridas,etc.Ela é filha adotiva de um casal homossexual.E se você acha que ter dois pais é uma maravilha,se enganou.Andy e Nathan são SUPER protetores.Tanto que,mesmo Lola tendo 17 anos,eles ligam de 1 em 1 hora quando ela sai com o Max (namorado bléh dela).Fala sério,quem aguenta isso?
  Esse até então era o único problema da Lo,que os pais dela aceitasse o namoradinho dela.Até então.
  Até que um certo dia,os gêmeos não tão queridos por Lola,retornam a sua respectiva casa: Cricket e Calliope.
 Calliope é uma megera e ponto.No entanto,Lola demora pra contar o porque não gosta do Cricket(gato,maravilhoso,vem ni mim).E você só saberão se lerem o livro,pois,não quero estragar a surpresa.
  Posso adiantar que,a vida da Lola vai desestabilizar bastante com a volta dos gêmeos.Principalmente a parte emocional.
  Eu amei a Lola fortemente desde o começo.Ela é uma menina de atitude,que tem opinião e também gosta de pessoas assim,que não tem medo de se expressar.
  Quanto ao mocinho da história,você vai se apaixonando aos poucos.Vai descobrindo mais da vida dele,as manias fofas que ele tem(como escrever frases no corpo para não se esquecer),enfim,ele super amável e poxa,dá vontade de entrar no livro,dar um abraço nele e falar o quanto ele é maravilhoso.
  Recomendo muito esse livro.Ele tem um clima bem verão mesmo,San Francisco e calor,uma atmosfera muito "Eu quero viver isso algum dia".
  O livro é um amor,os personagens são adoráveis,é uma leitura bem rápida e deliciosa,do tipo que flui de tal forma que me deu um aperto quando acabou (buá buá).
  Estou muito ansiosa pelo próximo livro da Stephanie,que tem lançamento previsto para Maio desse ano.Pretendo ler Anna e o beijo Francês o mais rápido possível e acho bem provável que semana que vem já tenha resenha.
  Então é isso meus amores,até a próxima.Beijos da tia Marcella.


 Marcella Freitas 



Nenhum comentário:

Postar um comentário