29 outubro 2014

De onde vem!?

Oi. Olha eu de novo.
Tô aborrecida. Sim, que novidade.
Por que as pessoas não podem suprir nossas expectativas?
Por que nós não podemos dispor de expectativas mais acessíveis?
Por que? Por que? Por que?
É aquele agradecimento que não chega, aquele abraço que você não recebe, aquela compreensão que ninguém se esforça em oferecer, aquela perguntinha básica sobre como você está... São  uma série de coisas simples que as pessoas esquecem de fazer e que, sincera e pateticamente tem me magoado muito. 
Agora a pior parte, porém necessária ao meu momento de epifania. A verdade, a triste verdade é que ninguém é realmente obrigado a suprir nossas expectativas, ninguém precisa fazer isso. E por que fariam? Sério, tem vezes que espero tanto de algumas pessoas que dou graças a Deus por não estar no lugar dela e pior ainda é que isso é algo tão incontrolável e inconsciente que não tenho como impedir, quando vejo já estou decepcionada pelo fato da pessoa não ter cumprido com o que eu esperava.
O mais engraçado de tudo é que muitas vezes, eu sei, também sou protagonista desses joguinhos cruéis e sei que já frustrei incontável número de pessoas e isso não me orgulha porém é quando penso nisso que lembro que tenho que aceitar quando os outros também o fazem comigo. Até porque não há, mesmo, nenhum modo de sabermos exatamente o que as pessoas  esperam de nós e se soubéssemos,  será que nos esforçaríamos de verdade para suprirmos as expectativas alheias!? Quase 100% de certeza que não.
É,  nada faz sentido nessa vida. As nossas expectativas nos destroem, destroem os outros e nossos relacionamentos e o pior é que quando chegamos a esse estágio de compreender tal fato, e você pensa, humildemente que está no caminho de resolver o problema... mas na- na- ni- na- não,  meu amigo, você ainda precisa lidar com o ressentimento. Sim. E não tenta pagar de bonzinho, todo mundo tem, e cara, como dói.
Top três piores feelings do mundo: indecisão,  medo e ressentimento. Não sei se exatamente nessa sequência. 
Será que estamos fadados ao fracasso quando tratando - se desse tema? A verdade é que dessa vez, eu também não sei. Sim, isso está se tornando uma rotina miserável,  mas simplesmente não sei responder a mais nenhuma indagação profunda, kk, vocês me pegaram, acho que escrevo mais para  me ajudar que a vocês. 
Enfim, acredito que o importante é estar com a mente tranquila, como eu disse é impossível sabermos exatamente o que as pessoas querem e sabendo disso também não somos obrigados a fazê - lo. Talvez o ideal seja pesar a situação e imaginar se a pessoas faria o mesmo por você (isso soa um pouco egoísta!?). Isso pode dar muito certo ou muito errado, afinal a gente sempre acaba esperando muito mais ou muito menos do que as pessoas realmente farão por nós e esse é um risco que corremos todos os dias, nos arriscamos sem saber se teremos retorno e há quem diga que aí está a magia da vida... Eu prefiro dizer que é aí, onde a gente sempre se dá mal, seja por esperar de mais ou por acreditar de menos.
É isso ai, beijos galera :*

Esther Lisboa

Nenhum comentário:

Postar um comentário