18 outubro 2014

Dê uma chance aos clássicos

  Hi guys!
   Bom, eu não sou a especialista em filmes (isso é com a dona Júlia), mas pelo menos uma ou duas vezes na semana eu costumo ir ao cinema ou chamo as amiguenhas para ver filme aqui em casa (sdds maratonas da madrugs). Grande culpa disso, é a minha paixão por tudo que envolva fotografia e câmeras e histórias e a coisa toda (acho que não há dúvidas que eu realmente nasci pra fazer publicidade, só falta a mamis compreender isso). E exatamente por esse motivo, hoje eu vim falar dos meus filmes clássicos preferidos (Hey! Eu vi você revirar os olhos! Hm). 
  Certo, hoje em dia virou muito modinha dizer que curte umas paradas vintage pra pagar de hipster ( tcs tcs pra quem é assim). Mas a grande verdade é que os filmes clássicos também merece vez e são tão bons quanto as comédias românticas que você assiste com a sua mãe, caro leitor.
  Eu fiz minha listinha com os meus 4 preferidos e são todos bem conhecidos. Caso você não tenha visto nenhum deles, corre pra baixar.

  1) Curtindo a vida adoidado 
  Sabe aqueles dias que você abre as cortinas do quarto, vê um dia perfeito mas sabe que nem vai poder aproveitar? É num desses que Ferris decide que, qual o que, vai aproveitá-lo sim, senhor. Assim sendo, ele se faz de doente e consegue a permissão dos pais pra faltar na escola. Assim que os dois tontos saem de cena, Ferris começa a falar com o público (é, você!) e em 3 minutos dá uma lição simples de como matar aula. 
  Sem carro e doido pra… curtir a vida adoidado, Ferris liga pro melhor amigo, que também tá matando aula e faz chantagem emocional pro cara ir lá busca-lo. Então os dois se juntam pra tirar a namorada de Ferris da escola também e pra isso matam a pobre da avó moça. Afinal, quem nunca matou a vó pra justificar alguma coisa? O problema é que Cameron se enrola um pouco enquanto se fazia passar por pai de Sloane, a namorada do Ferris, daí os meninos são praticamente obrigados a pegar emprestada a Ferrari do pai do Cameron. Ok, eles não são obrigados, mas o que interessa é que esse é O carro e se torna um dos personagens principais da trama. Eles buscam a moça na escola e partem pro centro de Chicago. O que eles fazem? Difícil é dizer o que eles NÃO fazem. Eles sobem no prédio mais alto do planeta, batem um papo mímico com corretores da bolsa, vão num jogo de baseball, almoçam num restaurante francês trés chic, passeiam num museu e participam de uma parada alemã. Tudo isso com o diretor do colégio e a irmã de Ferris pês da vida procurando o rapaz, doidos pra acabar com a alegria do moço.

2) Breakfast Club 
  O que falar desse filme adorável? O que falar dessa história tão amorzinho? 
  Bom, o filme conta a história de 5 estudantes do ensino médio que estão de detenção. Cada um pertencente a um estereótipo encontrados na escola: Uma princesa, um atleta, um cérebro, uma neurótica e um marginal. E como eles são forçados a passar o sábado todo de detenção juntos, acabam descobrindo que eles possuem bem mais conteúdo do que dizem seus estereótipos. 
  Ao decorrer do filme todos os "rótulos", por assim dizer, vão sumindo, e a medida que cada um vai se conhecendo, percebem que por mais diferentes que sejam, todos tem problemas (cada um mais louco que o outro). 
  A trilha sonora desse filme é regada de músicas típicas dos anos 80 como Don’t you (Forget about me), de Simple Minds. E se você se acha o indie hipster urban conceitual, é porque ainda não viu essa galera de Breakfast club. ♥

3) Breakfast at Tiffany's 

Holly Golightly (Audrey Hepburn) é uma garota de programa nova-iorquina que está decidida a casar-se com um milionário. Perdida entre a inocência, ambição e futilidade, ela toma seus cafés da manhã em frente à famosa joalheria Tiffany`s, na intenção de fugir dos problemas. Seus planos mudam quando conhece Paul Varjak, um jovem escritor bancado pela amante que se torna seu vizinho, com quem se envolve. Apesar do interesse em Paul, Holly reluta em se entregar a um amor que contraria seus objetivos de tornar-se rica. 

  Ao longo do filme, a Holly nos proporciona ver um pouco mais do seu passado e de todas as coisas que a tornaram a mulher do presente. Acho particularmente muito legal essas "metáforas" que ela cria e todo esse lado sonhador dela é muito cativante. Ela é cheia de filosofias e peculiaridades próprias que a tornam mais simpática ainda.
  Quanto ao final, é de realmente partir o coração! Não vou dar spoiler nem nada, mas eu chorei bastante (mas quando é que eu não choro com final de filme mesmo, hein?!) 
  Ah, e a trilha sonora é maravilhosa também! 

4) The Great Gatsby

  Nick Carraway tinha um grande fascínio por seu vizinho, o misterioso Jay Gatsby. Após ser convidado pelo milionário para uma festa incrível, o relacionamento de ambos torna-se uma forte amizade. Quando Nick descobre que seu amigo tem uma antiga paixão por sua prima Daisy Buchanan, ele resolve reaproximar os dois, esquecendo o fato dela ser casada com seu velho amigo dos tempos de faculdade, o também endinheirado Tom Buchanan . Agora, o conflito está armado e as consequências serão trágicas.
  Eu já li muitas histórias nessa minha vida, mas nenhuma chega nem perto do amor incondicional que eu tenho por The Great Gatsby. Já li em inglês, português, já li ao contrário, de cabeça pra baixo, alternando palavras, enfim, meu livro preferido. O livro teve várias adaptações cinematográficas, mas a que eu mais gostei foi a estrelada pelo Leonardo DiCaprio em 2013.
   Motivo número 1: O diretor Baz Luhrmann. Ele é um lindão! Desde que eu vi Moulin Rouge, me apaixonei pelo trabalho do moço. Ele trouxe ao filme todo o glamour vivido pela sociedade de West Egg, todo o clima de Jazz, de festas e brilho, achei bem mais fiel do que as outras adaptações. 
   Motivo 2: Trilha sonora! Gente, vocês não tem ideia do que é ouvir Laninha del Rey ao fundo da cena mais perfeita dessa vida! (Vulgo, reencontro do Gatsby e da Daisy ♥)Além de Fergie, Beyoncé, Amy Winehouse, The XX e Florence Welch (minha amorzona).
   Pensando bem, acho que fugi um pouco a minha lista de clássicos. Mas a história é de 1920, então continua sendo um clássico, só com adaptação mais recente (pode produção?) . Mas sério pessoal, essa história é demais e não tem como não se apaixonar ♥

  Bom, essa foi a listinha dos meus preferidos e espero que tenham gostado. Até mais! 

  Xoxo,

  Marcella Freitas

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                        

Nenhum comentário:

Postar um comentário