25 abril 2015

Sobre uma prévia do que há entre o início e o fim

   Bom, hoje vim fazer um post meio diferente do que costumo trazer pra vocês aqui, fora do meu dia de postagem por motivos de falta de tempo (de todas nós no caso), mas que também tem relação com cinema e essas paradas que venho tentando somar nos meus posts. 
   Esse material me custou muitas lágrimas (já disse que sou chorona, né?). Sim, quando o filme é bom não importa o gênero, se tem muitas cenas emocionantes ou se algum personagem morre, o que importa mesmo é se o filme é realmente bom e isso basta pra que meus olhos suem. Porque? Por uma série de fatores com relação a minha obsessão por cinema. Mas enfim, isso não vem ao caso.
   Vi em um site, sobre o assunto essa semana e me empolguei para reproduzir (de uma forma mais mixuruca, mas ok :v). Ao invés de resenhas eu trouxe frases, diálogos e monólogos das "First Lines" (porque, obviamente, são as primeiras linhas/falas dos filmes) de alguns longas pra tentar induzir vocês à assisti-los. 
  Ai vão algumas first lines fodásticas:


Léon the professional
(ou O Profissional)
Direção de Luc Besson
1994
"-Como vai, Léon?
-Bem.
-Certo, vamos aos negócios. Este gordo quer se meter nos negócios do Morizio. Você sabe, Morizio é um cara sensato, só quer bater um papo com ele, mas o cara não quer nem saber. Talvez você o convença, ele vem para cá toda terça. Você está livre às terças?
-Sim, estou."


Trainspotting
Direção de Danny Boyle
1996, UK
"Escolha a vida. Escolha um trabalho. Escolha uma carreira. Escolha uma família, escolha uma televisão enorme. Escolha lavadoras, carros, leitores de discos compactos, e abridores de latas elétricos. Escolha boa saúde, colesterol baixo e plano dentário. Escolha uma hipoteca a juros fixos. Escolha sua primeira casa. Escolha seus amigos. Escolha roupas esporte e malas combinando. Escolha um terno numa variedade de tecidos. Escolha fazer consertos em casa e pensar na vida domingo de manhã. Escolha sentar-se no sofá e ficar assistindo game shows chatos na TV comendo porcaria. Escolha apodrecer no final de tudo, mijando em sua casa miserável que envergonha os filhos egoístas que pôs no mundo para substituí-lo. Escolha um futuro. Escolha viver. 
(...)
Mas por que eu iria escolher uma coisa dessas? Eu escolhi não escolher a vida. Eu escolhi outra coisa. E as razões? Não há razões. Quem precisa razões quando você tem heroína?"



American Beauty
(ou Beleza Americana)

Direção de Sam Mendes

 1999

-" Eu preciso de um pai que dê o exemplo, não de um idiota que fica excitado toda vez que trago uma amiga da escola. Que imbecil. Alguém tinha que acabar com ele...

- Você quer que eu o mate para você?

- Sim, você o faria?

(...)

Meu nome é Lester Burnham. Este é meu bairro. Esta é a minha rua. Esta é a minha vida. Tenho 42 anos de idade. Em menos de um ano, estarei morto. É claro que ainda não sei disso. E de certa forma, já estou morto. Olhe para mim, me masturbando no chuveiro. Este será o ponto mais alto do meu dia, depois só piora."


The Virgin Suicides
(ou As Virgens Suicidas)
Direção de Sofia Coppola
1999
"Cecília foi a primeira a partir.
(...)
-O que faz aqui, querida? Você nem é velha o suficiente pra saber o quanto a vida é difícil.
-Claro, doutor. Você nunca foi uma garota de 13 anos."



Girl Interrupted
(ou Garota Interrompida)
Direção de James Mangold
1999
"Você já confundiu um sonho com a realidade...ou roubou algo quando tinha dinheiro pra comprar? Já se sentiu triste...ou achou que o trem andava quando ele estava parado? Talvez eu fosse louca mesmo. Talvez fossem só os anos 60. Ou talvez eu fosse só uma garota...interrompida."



Mr. Nobody
Direção de Jaco Van Dormael
2009
"Como a maioria dos seres vivos, os pombos rapidamente associam a pressão à recompensa. Mas quando o tempo é regulado para cada 20 segundos, o pombo se pergunta: "O que fiz para merecer isso?". Se começar a bater suas asas a tempo, a continuidade das batidas o convence que sua ação decide o que acontece. Chamamos isso de "A Superstição do Pombo""



Submarine
(ou Submarino)
Dirigido por Richard Ayoade
2011
"A maioria das pessoas pensam em si como indivíduos, que não há ninguém no planeta como eles. Este pensamento os motiva para sair da cama, comer, e andar por aí como se nada estivesse errado. Meu nome é Oliver Tate."



The Art Of Getting By
(ou A Arte da Conquista)
Direção de Gavin Wiesen
2011
"Desde os primórdios da História, cerca de 110 bilhões de seres humanos passaram por este mundo. E nenhum deles sobreviveu. 
Existem 6,8 bilhões de pessoas no planeta. Cerca de 60 milhões morrem todos os anos. 60 milhões de pessoas. São umas 160 mil por dia. 
Quando eu era criança, li a seguinte citação: "Vivemos e morremos sozinhos. Todo o resto é uma ilusão.". Isso me tirava o sono à noite. Todos nós morremos sozinhos. Então, pra que passar a vida trabalhando, suando, batalhando... por uma ilusão? Porque nenhum grupo de amigos, nenhum garota, nenhuma tarefa sobre conjugação de um verbo ou a raiz quadrada da hipotenusa, vai eliminar meu destino. Tenho coisas melhores a fazer com meu tempo."


The Perks of Being a Wallflower
(ou As Vantagens de Ser Invisível)
Direção de Stephen Chbosky
2012
"Querido Amigo,

   Estou escrevendo porque ela disse que você ouviria e entenderia, e não tentou dormir com aquela pessoa naquela festa, embora pudesse ter feito isso. Por favor, não tente descobrir quem eu sou, eu não gostaria que fizesse isso, só preciso saber que pessoas como você existem. Se você me conhecesse, não pensaria que eu era o garoto esquisito que ficou um tempo no hospital, e eu não deixaria você nervoso. Espero que eu possa pensar isso. Sabe, eu não falei com ninguém que não seja da minha família o verão inteiro, mas amanhã é meu primeiro dia de ensino médio, e preciso mudar as coisas. Então tenho um plano. Quando entrar na escola pela primeira vez, vou visualizar como será no último dia de aula. Infelizmente, eu contei e isso será...daqui a 1385 dias."


Palo Alto
Direção de Gia Coppola
2013
"-Teddy? Se estivesse nos tempos antigos, o que você faria?
-Qual tempo antigo?
-Tipo, Rei Arthur, com cavaleiros e essas paradas.
-Eu seria o rei.
-Não pode ser rei, malandro. Sem chance.
-Cara se eu voltasse no tempo seria a porra do rei. Eu seria o rei. Então eu foderia todas as virgens do reino.
-Não pode ser o rei, idiota. Tudo bem? Não pode nem ser o duque. Só o fato de ter dito essa merda demonstra que não é da realeza. Você é um camponês. Camponês!
-Cara, mas pense a respeito. Quando as pessoas viajam no tempo, ao voltar, elas não serão sempre o rei ou o conhecem?
-Isso acontece nas histórias. Nelas, todos serão o rei. É merda de Aristóteles. Não é real.
-É mas viajar no tempo também não.
-Existem pouquíssimos reis e quer ser um deles? Rei, Teddy?? Rei, Teddy??? É nome de um bosta desgraçado, cara.
-Vá se foder, Fred.
-Vá você, você é um idiota.
-Você que é.
-Eu sei.
(...)
-Se você fosse rei, eu me mataria.
-Então é melhor morrer, filho da puta, porque sou o rei por essas bandas."


Então, galeros. Obrigada por lerem o post, espero que tenham gostado e que assistam todos os filmes porque todos valem muita a pena. 

Love always,

Júlia

Nenhum comentário:

Postar um comentário